voltar

NOTÍCIAS & ARTIGOS

E se a internet caísse agora?

E se a internet caísse agora?

POR NINO DA SILVA, DIRETOR GERAL DE MÍDIA E B.I. DA REPENSE

NOV | 2019

POR NINO DA SILVA, DIRETOR GERAL DE MÍDIA E B.I. DA REPENSE

Pense. Mas não pense racionalizando, como um adulto chato. E se hoje, por exemplo, você acordasse e, advinha, não tivesse internet?

Zero, nada, nenhum sinalzinho no mundo todo. Nem adianta tentar, ligar, etc. ninguém tem.

Mas vc acordou. Seu despertador tocou. Tranquilo. É um dia normal. Dia de trabalho, dia de coisas pra fazer, almoçar, jantar, beber água, normal.

Vc liga a tv (e nem vem falar que vc não faria isso porque nem tem tv em casa...isso é comportamento de bolha...vc não é o Brasil, ok)

Tem a programação jornalística normal, as matérias, os comerciais, etc.

Vc se arruma rápido, toma seu café, seus parentes te mandam mensagem por SMS (lembra?), vc recebe outros “torpedos” de marcas, que já mandam normalmente.

Hora de sair

Vc vai para a rua. Sai de carro ou vai até um ponto de ônibus. Tudo normal, olho no relógio de pulso ou na tela do celular.

Na rua, seja no carro ou num ônibus, vc vê os abrigos de ônibus com seus anúncios, relógios de rua com anúncios também, os vidros traseiros dos ônibus adesivados com propaganda, um jornal gratuito sendo entregue num cruzamento, o rádio ligado no carro, etc. Segue a vida.

 Chegou no trabalho.

Se for prédio, vai de elevador...tem lá as telas com seus anúncios (talvez sem sinal por ora...mas estão lá), entra no escritório, fala com todo mundo, comenta sobre o “bug do milênio” atrasado, dá uma lida num jornal, vai pra sua mesa, dá uns telefonemas, tenta se ajustar na realidade do dia...

Se, no seu caso, o trabalho não é num prédio, tudo certo tb...dispensa parte do roteiro anterior que coloquei aqui e bóra trabalhar.

Se não foi para o trabalho, mas para o Aeroporto, por exemplo, mesma coisa. Está tudo lá...saguões com seus painéis informativos e outros painéis publicitários (os eletrônicos talvez ainda desligados), as salas de embarque e desembarque com seus quiosques de café, os mega painéis nas paredes, etc. Você ainda tenta achar um wi-fi e uma luz no fim do túnel para acessar a internet, mas só acompanha os SMSs, vê o povo passando para lá e para cá, lê uma revista distribuída no aeroporto mesmo, repara nos painéis com anúncios, olha as pessoas, etc.

No vôo, vc lê as revistas, assiste aos vídeos programados na tela da sua poltrona. Viaja e chega onde quer.

Dia passando e, se vc não estava voando e sim na labuta, pois havia ido direto para o trabalho, já está com fome.

 

 Tem que ir almoçar.

Ou vai numa lanchonete baratinha e come enquanto assiste a um programa esportivo na tv do estabelecimento ou num shopping mesmo, passando por aqueles letreiros enormes, painéis internos, telas adesivadas dentro do shopping, etc. Almoça conversando com amigos e acompanhando freneticamente as mensagens que chegam no celular, vendo o movimento das outras pessoas na mesma angústia 2.0 que vc e vai embora, pois tem que voltar logo.

Volta, trabalha, toca a vida, faz o que tem que fazer, fica de olho no noticiário da tv, no rádio.

 Hora de voltar pra casa.

Melhor ir direto para casa para ver como estão todos, se está tudo bem, etc.

Aí é carro com rádio ligado, ônibus com tv no celular (para quem consegue sinal) ou táxi, mas também ouvindo rádio e, como todos os outros, também vendo os painéis, placas de outdoor, mobiliário urbano com anúncios, olhando as mensagens no celular e pensando no que houve com a internet.

Tem gente que se vai pro Cinema, vai jantar com amigos, treinar na academia, etc. Mas, a maioria das pessoas, nesse dia estranho, vai direto pra casa mesmo.

 Chega em casa.

Liga a Televisão (ou as televisões), pois é o costume do brasileiro médio...todo mundo ligado no que estão falando, jantando, falando do dia, das coisas para fazer, louça pra lavar, pensando em como vai ser no dia seguinte, etc.

Todo mundo falando da falta de internet, que o dia foi estranho, etc. Ok, todos com fome, vamos jantar.

Aí acaba a novela, tem os programas, jornais, programas de entrevista, dia acabou, tem que dormir, porque amanhã eu um novo dia.

 Todo mundo dorme.

Um dia novo chega!!!

A internet está de volta!!!

 Tudo funcionando normalmente. Perfeito. Tudo certo. Todo mundo acordando e já conferindo o celular, abrindo Facebook, Instagram, Twitter, E-mail, Google, etc. A vida voltou ao normal.

Pense nisso quando for estudar jornadas diárias de pessoas para montar projetos de comunicação.

Grande abraço.

Nino da Silva - Diretor Geral de Mídia & Business Intelligence na Agência Repense

Inspire-se e repense com a gente.

Receba os nossos artigos, novidades
e campanhas no seu email e celular.

Enviado! E-mail cadastrado com sucesso!

Erro! Cadastro não realizado, tente novamente mais tarde.

RIO DE JANEIRO

Waze

R. Visconde de Piraja, 495, 11º andar Ipanema - 22410-002 - Rio de Janeiro - RJ
+55 21 2540 6020

Entre em contato com a gente